alta cultura

na faixa

Documentário sobre o artista plástico Francisco Brennand

Francisco Brennand - Divulgação

Documentário sobre Francisco Brennand, artista plástico de 85 anos que vive e trabalha de forma isolada em sua oficina num bairro afastado do Recife. O longa registra a trajetória do artista através de diários e textos escritos por ele nos últimos 60 anos, em que reconta sua vida de forma ficcional. Após a exibição haverá um debate com a diretora Mariana Brennand Fortes e Walter Carvalho, diretor de fotografia.

serviço

o quê: Francisco Brennand (Brasil, 2012, 75 min.)
quando: 14 de março, às 20h
onde: Espaço Itaú de Cinema – Augusta
endereço: Rua Augusta, 1470 – Consolação
telefone: (11) 3288.6780
entrada: gratuita – Retirar os ingressos uma hora antes da exibição
informação: http://itaucinemas.com.br

14/03/2013 Posted by | cinema | , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Novas Dramaturgias em Tempos Digitais

O projeto Teatro SP: Novas Dramaturgias em Tempos Digitais, com curadoria do diretor Evaldo Mocarzel, traz as encenações dos palcos para as telas e, assim, misturando as duas artes, o evento é composto por uma programação de filmes e debates sobre diversas companhias teatrais. Hoje haverá a pré-estreia do longa documental “Hysteria”, codirigido por Evaldo Mocarzel e Ava Rocha. Documentário realizado a partir de turnê do Grupo XIX de Teatro pelo estado de Santa Catarina em 2009.

serviço

o quê: Hysteria (Brasil, 2012, 72 min)
quando: 28 de novembro, às 21h30
onde: Espaço Itaú de Cinema – sala 6 – Shopping Frei Caneca
endereço: Rua Frei Caneca, 569, 3º piso
telefone:(11) 3472-2365
ingresso: gratuito- ingressos serão distribuídos com meia hora de antecedência
classificação: livre
informação: http://www.itaucultural.org.br/index.cfm?cd_pagina=2841&cd_materia=2082

28/11/2012 Posted by | cinema | , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Pré-estreia do filme “Cara e Coroa” e debate com Ugo Giorgetti

Tem pré-estreia do filme “Cara e Coroa”, do diretor Ugo Giorgetti. São Paulo, inverno de 1971. João Pedro (Emílio de Mello) é um diretor de teatro que está bastante atarefado com os ensaios para uma nova peça. Nas folgas do trabalho ele recebe ocasionalmente a visita de um integrante do Partido Comunista, que não compreende as opções estéticas e políticas da peça, parcialmente financiada pelo partido. Paralelamente, Getúlio (Geraldo Rodrigues) e a namorada Lilian (Júlia Ianina), ambos idealistas, decidem colaborar com a resistência à ditadura militar, abrigando dois fugitivos. Eles decidem escondê-los na casa do avô (Walmor Chagas) de Lilian, um militar da reserva. Após a exibição do filme acontece um debate com o diretor.

serviço

o quê: Cara e Coroa (Brasil, 2012, 90 min.)
quando: 5 de setembro, às 19h
onde: Espaço Itaú de Cinema – Augusta
endereço: Rua Augusta, 1470 – Consolação
telefone: (11) 3288.6780
entrada: gratuita – Retirar os ingressos uma hora antes da exibição
classificação: 14 anos
informação: http://itaucinemas.com.br/filme/cara-ou-coroa

05/09/2012 Posted by | cinema | , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Tem roteiro de Jorge Furtado no Festival de Curtas

23º Festival Internacional de Curtas-Metragens de São Paulo exibe os curtas: “A Velha a Fiar” (Brasil, 1960, 6 min), de Humberto Mauro. Utilizando tipos e costumes das antigas fazendas em decadência, o filme ilustra de forma bem-humorada uma tradicional canção popular sobre o ciclo da vida. “Wanda Pimentel” (Brasil, 1973, 8 min), de Antônio Carlos da Fontoura. Vida de mulher, vida de artista. “A Mulher do Atirador de Facas” (Brasil, 1988, 10 min), de Nilson Villas Bôas (Bhig). O amor é uma faca afiada que fere, que corta, que zune veloz. A mulher do atirador de facas veste vermelho. As facas se cravam no alvo, cada vez mais próximas do corpo. “Três Minutos” (Brasil, 1999, 6 min), de Ana Luiza Azevedo e roteiro de Jorge Furtado. Três minutos. O tempo de tomar uma decisão que pode mudar sua vida, antes que caia a ficha. “Isaura” (Brasil, 2001, 15 min), de Alex Sernambi . Uma telefonista se apaixona pela voz de um usuário do serviço despertador. “Vida Maria” (Brasil, 2008, 9 min), de Márcio Ramos. Maria José é levada a largar os estudos para trabalhar. Enquanto trabalha, ela cresce, casa, tem filhos, envelhece. Ao final, o início de um novo ciclo que vai reproduzir o seu passado no futuro de sua filha. “Mulheres de Cinema” (Brasil, 1976, 38 min), de Ana Maria Magalhães. A participação profissional da mulher, como atriz ou integrante da equipe técnica ao longo da história do cinema brasileiro.

serviço

o quê: A Velha a Fiar, Wanda Pimentel, A Mulher do Atirador de Facas, Três Minutos, Isaura, Vida Maria e Mulheres de Cinema.
quando: 25 de agosto, às 19h
onde: Espaço Itaú de Cinema – Sala 4 (107 lugares)
endereço: Rua Augusta, 1470 – Consolação
telefone: (11) 3288.6780
entrada: gratuita
informação: http://www.kinoforum.org.br

25/08/2012 Posted by | cinema | , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário